Apresentação

OLHÃO # PORTUGAL

O meu nome é Paulo Martins - Moro em Olhão e iniciei esta esta aventura na ornintologia em Setembro de 2005 com criação de canários de cor, iniciei com 5 casais agora este ano já estou com 30 casais, espero tirar bons canaritos para expor nas exposições nacionais e dar continuidade as minhas criações futuras...

Este ano de 2008 estou muito contente com alguns exemplares que tirei em mosaicos vermelhos e vermelho intensivo, julgo assim ir por bom caminho, mas como tudo é o tempo que nos faz mais entendidos desta linda obra a canaricultura.

Olá amigos, este ano 2010 vou fazer 60 casais de belas aves, para futuros contactos aqui ficam:

email: paulomartins_01@sapo.pt

telem: 910882664

EXPOSIÇÃO 2010 Avicultores do Algarve

EXPOSIÇÃO 2010 Avicultores do Algarve

MAPA DO LOCAL DA EXPOSIÇÃO

sábado, 23 de fevereiro de 2008

Doenças e tratamentos

Qualquer doença grave ou uma simples indisposição nos canários é quase sempre evidente: um canário encolhido, com a cabeça debaixo da asa, que dormita durante a maior parte do dia, come pouco ou nada, não canta e está apático, muitas vezes com as penas emaranhadas e transpira, e não é raro ver o seu pequeno corpo sacudido por espasmos e calafrios provocados pela febre.Quando damos por conta do precário estado de saúde de um dos nossos canários, deve-mos isola-lo imediatamente e proceder ao seu tratamento. Se temos conhecimentos ou alguma experiência, saberemos depressa do que se trata, mas se estamos a iniciar neste campo, e o mal estar do canário se apresenta de forma insólita, o melhor então é leva-lo a um criador conhecido com experiência ou a um veterinário.Não obstante as considerações de carácter humano que nos deve levar a socorrer uma criatura que sofre, temos como prioridade evitar que a doença contagie todo o nosso plantel causando-nos graves e preciosas perdas.Actualmente através da ciência, dispomos de fármacos adequados a quase todos os tipos de enfermidades e mais importante ainda possibilita-nos a prevenção das mesmas.Algumas doenças mais comuns dos nossos canários:
Ácaros:Geralmente, os ácaros aparecem ao adquirir novas aves ou em aviários livres devido ao contacto com aves silvestres. As aves afectadas com ácaros, ficam inquietas, mexem nas penas e mostram uma debilidade geral.
Tratamento: consiste na utilização de insecticidas próprios para aves. Manter a ave durante alguns dias numa gaiola limpa e desinfectada. Pulverizar a gaiola ou os aviários com insecticidas, deixar actuar durante alguns dias e lavar tudo.
Anemia:Ave com bico e pele muito pálido e descorado, tem falta de apetite e apresenta emagrecimento.
Causas: falta de glóbulos vermelhos provocada por uma deficiente alimentação, carências de vitaminas, por contágio de algum parasita, ou por falta de espaço.
Tratamento: acrescentar à dieta papa de ovo, verduras e um complexo vitamínico.
Artrite:Detecta-se por um inchaço nas articulações, particularmente nas asas e patas, estando a ave constantemente no fundo da gaiola.
Causas: hereditariedade, aviário húmido ou deficiente alimentação.
Tratamento: lavar as zonas afectadas com um desinfectante próprio diluído em água e aplicar uma pomada adequada. Fornecer verduras.
Asma:Dificuldade respiratória, muito cansaço com pouco esforço, bebe muita água e falta progressiva do apetite.
Causas: corrente de ar, higiene das instalações, sementes de fraca qualidade e canaril muito húmido.
Tratamento: fármaco adequado, espaço suficiente para a ave se exercitar, colocar a ave na «gaiola hospital», retirar sementes gordas e dar vegetais.
Bronquite:Perda de apetite, narinas obstruídas, bico aberto, rouquidão, a ave agitada e não canta.
Causas: correntes de ar, fraca renovação do ar, alterações bruscas de temperatura.
Tratamento: isolar a ave na «gaiola hospital» à temperatura de 30º, administrar antibióticos e vitaminas A e D.
Coccidiose:Ave com penas arrepiadas, sonolenta, sem apetite, diarreia de coloração desde o esbranquiçado ao vermelho, fraqueza, pele pálida, magreza e problemas na reprodução.
Tratamento: administrar medicamentos adequados a esta enfermidade, adicionados à papa ou na água. Existem nas casas da especialidade, vários produtos para prevenir e curar a coccidiose.
Prevenção: a coccidiose está directamente relacionada com cuidados gerais de higiene, alimentação bem pensada, água limpa e mudada diariamente, manejo adequado ao tipo de criação, isolamento das aves doentes, realização de exames pelo Veterinário no caso de mortalidade acentuada.
Colibacilose:
Causas: doença provocada por um agente bacteriano com variantes, umas sem causar males maiores, convivendo pacificamente no intestino da ave e outras pelo contrário são patogenicas e resistentes a antibióticos. Os sintomas tanto nos jovens como nos adultos manifestam-se por uma diarreia frequente e de cheiro intenso. As penas das fêmeas podem-se apresentar molhadas pela diarreia das crias, morte destas entre o 4º e 10º dia de vida.
Tratamento: Utilizar antibióticos adequados à doença com duração média de 10 dias, sendo que devemos complementa-lo com um bom complexo vitamínico após esse período.
Diarreia:Evacuação constantemente com fezes líquidas. Abdómen apresenta cor avermelhada.
Causas: fraca higiene no canaril e alimentação imprópria.
Tratamento: isolamento da ave na «gaiola hospital» e administrar um antibiótico adequado à base de Terramicina ou Aureomicina. Dar vitamina C e retirar todas as verduras e sementes negras ficando a ave só a comer alpista até o seu restabelecimento total.
Muda anormal:Mudança das penas fora de época, irregularidade na formação das mesmas com quedas frequentes.
Causas: mudanças bruscas de temperatura; excesso de calor ou frio; local muito húmido ou muito seco; correntes de ar; mudança de alimentação; Stress; baixa luminosidade durante o dia; excesso de luminosidade artificial.
Tratamento: administrar diariamente uma papa de boa qualidade enriquecida com vitaminas e minerais.
Proventriculite:Inflamação do papo causada por fungos, é encontrada com grande facilidade nos canários de cativeiro muito povoados e com grandes défices de higiene, provocando uma altíssima mortalidade nos jovens, em torno de 100%, normalmente entre 8 e o 9 dia de vida.
Tratamento: acompanhamento veterinário para a escolha do melhor medicamento e sua toxicidade. Os adultos não apresentam sintomas. O Proventrículo apresenta-se cheio de alimentos não digeridos, na mucosa interna do órgão, uma secreção esbranquiçada que normalmente se encontra contaminada por infecções secundárias bacterianas.
Salmonelose:A Salmonelose é provocada por um grupo de numerosas espécies de bactérias que atingem todas as aves, principalmente os passiformes. Não existem sintomas específicos sendo alguns manifestados por asas caídas, olhos semi-fechados e uma dificuldade respiratória. Os jovens atingidos apresentam o abdómen inflamado, fezes de cheiro intenso e líquidas e por vezes aderentes à cloaca. A doença é mais comum nos adultos. Na forma aguda, a morte pode ocorrer de 1º a 4º dias. Fezes diarreicas e esbranquiçadas.
Tratamento: higiene do criador e desinfecção do ambiente muito rígida, pois, trata-se de uma doença comum ao homem e ao animal. Em animais mortos observa-se muitas lesões nos pulmões, rins, fígado., etc.
Stress:Ave assustada, sonolenta, abatida devido a alimentação imprópria ou excesso de antibióticos
Causas: sustos, barulhos repentinos no canaril, etc.
Tratamento: administrar vitaminas e eliminar os barulhos, as causas da fadiga, a deficiente alimentação, as mudanças de temperaturas e o excesso de parasitas.

2 comentários:

*TATUCA* disse...

olá..
ganhei um canário e gostaria de saber qual a alimentação adequada, ele ten um ano e era da minha avó que amava canários....
mais agora que ele veio pra mim quero dar alimentaçao correta para que ele dure bastante.
já procurei vários veterinários porém nenhum especialista em canários, se puderem me ajudar com a alimentação já agradeceria.
Meu e-mail é: tatianapivato@gmail.com
aguardo resposta!

josé Augusto disse...

ola tenho um viveiro com canario terra e belga.surgiu um tipo de fungo nos pé deles sendo que um belga chegou perde o pé,que tipo de tratamento, remédio posso dar a eles. grato augusto...meu e-mail augustobox@hotmail.com

Arlequim Português

Arlequim Português
É a estas aves que me vou dedicar,

Sou criador de:

> Arlequim português
> Mosaico vermelho
> Mosaico Amarelo
> Vermelho Intenso
> Feo vermelho mosaico
> Branco

Criador com Stam: BX35

MUNDIAL 2010

MUNDIAL 2010
Entrega de aves

Meu irmão criador de bicos curvos

Grupo de Olhão de visita ao Mundial

Jantar depois da entrega de aves do Mundial 2010

Eposição Barcelos

Eposição Barcelos
Na banca do nosso amigo Armindo Tavares, grande amante do Arlequim

Almoço com pessoal do CanariculturaTuga

Joaquim Cabete,Carlos Faisca,Ivo Leite,Paulo Martins,atrás o Alexandre,e o Carlos Leandro.

A banca dos Algarvios

COMO LAVAR CANARIOS PARA EXPOSIÇÂO

Carlos Almeida LimaJuiz Internacional CNJ-OM

Após diversas solicitações de intervenientes neste fórum, venho esclarecer algumassituações que merecem uma informação adequada, dado que este tema foi tratado deforma ambígua, não sendo de todo esclarecedor.Penso que existe por parte de alguns criadores receio em ensinar aqueles que estão aprincipiar este maravilhoso hobby; será por medo?Quem confia nas suas aptidões e conhecimentos teóricos nada tem a recear.Quanto maior for a divulgação e maiores conhecimentos forem adquiridos, sóbeneficiaremos a Ornitologia além-fronteiras.Os criadores de canários que apostam seriamente nas exposições de maior prestígiopreparam as suas aves com grande antecedência e para isso utilizam o banho nos seus canários com alguma perícia e técnica, utilizando produtos inovadores para tornarem as suas aves mais atraentes na altura dos julgamentos.

Cada vez mais descobrimos novos produtos, pondo de parte o tradicional champôJohnson para bebés, pois muito embora tenha efeitos positivos, não produz o brilhodesejado e, ao mesmo tempo, não evita a acumulação de pó na plumagem aquando do transporte para o local do evento.Como entendo que este fórum serve para elucidar os criadores com a única intenção de contribuir para o melhorar do aspecto exterior das nossas aves, eis a fórmula utilizada pelos campeões de Brancos recessivos e não só:1- Dez dias antes da exposição procede-se à lavagem dos canários que vão a concurso;

2- Preparar 3 recipientes com água tépida ;
3- No 1º recipiente juntar a 1 litro de água o produto ou produtos indicados na alínea b)do nº 6 ;
4- Com um pincel de barba lavar os canários ;
5- No 2º recipiente juntar a 1 litro de água 5 a 10 ml de vinagre de maçã (produtobiológico) para eliminar os resíduos da lavagem com o produto referenciado no ponto nº3 (o vinagre de maçã tem que ser aquele que no rótulo tem as maçãs inteiras) ;
6- O 3º recipiente, ou seja a nossa terceira lavagem em 1 litro de água tépida, duasmedidas de glicerina para dar o brilho e a luminosidade às penas do canário e realçar a cor.Nota importante:a) Colocar as aves a uma temperatura entre 26º e 30º (processo de secagem)b) Este processo volta a ser efectuado na véspera da entrega das aves na exposição.Produtos a utilizar:-Super White (pó branco)-Briljant (shampoo)

Boa sorte para os futuros campeões, pois, desta forma, estão em pé de igualdade com os maiores em termos de brancura e brilho.

Espero que esta informação seja util para muitos criadores

Paulo Martins



Portugues e Italiana
Jantar amigos do Algarve:
Paulo Martins, Carlos Faisca, Carlos Leandro, Reinaldo Coelho, Professor Cintra, Xabregas.

Convivio com pessoal amigo da passarada

Convivio com pessoal amigo da passarada
A uniao e o convivio dao vida a canaricultura

JANTAR ENTRE CRIADORES AMIGOS NO RESTAURANTE SOL POENTE EM ALBUFEIRA

JANTAR  ENTRE CRIADORES AMIGOS NO RESTAURANTE SOL POENTE EM ALBUFEIRA

NACIONAL 2008 PAÇOS FERREIRA

NACIONAL 2008 PAÇOS FERREIRA
Fotos do grupo de amigos e criadores do Algarve

No Pavilhao na entrega das aves

Professor Cintra,Carlos Faisca,Carlos Leandro,Rui Xabregas;Paulo Martins

Grande Criador de Arlequins Sr. Caldeira

Jantar de entrega de Premios

Almoço com o pessoal do forum CanariculturaTuga, IVO e Alexandre.

COMO REDUZIR A MORTALIDADE DURANTE AS CRIAÇÕES

Por Enrique Moreno Ortega

Veterinário especialista em aves

Canaricultura Muitos fãs na Espanha, e muitas pessoas têm problemas com a mortalidade entre os seus modelos durante a época de reprodução. Às vezes é difícil estabelecer as causas da morte dos canários, mas na maioria das vezes a origem encontra-se em práticas abusivas. Se você seguir os conselhos que dão começará então reduzir significativamente o número de vítimas.

A mortalidade pode ocorrer antes do nascimento (aborto) ou quando o filhote já foi liberada a partir do shell.

ABORTOS

A morte do embrião pode ocorrer nos primeiros dias de incubação, em uma etapa intermédia ou próximo do nascimento.

uma anormalidade) Chromosome, a presença de pesticidas, medicamentos ou toxinas e as infecções transmitidas pelos pais são motivos suficientes para o embrião de morrer em poucos dias de começar a incubação.

b) A morte num período intermediário do desenvolvimento pode ser devido à má nutrição dos pais, que transmitiram as deficiências de seus filhos. Assim, vemos que a falta de vitaminas como a vit. D3, vit. K, Vit B2, B5 vit, vit. B6, vit. B12, biotina, ácido fólico e outras substâncias, tais como manganês, fósforo, ácido linoleico, etc pode ser responsável por acidentes no mesmo período. Esta deficiência nutricional pode ser causado indirectamente por abusar de antibióticos, pois eles destroem a flora digestiva capaz de sintetizar algumas das substâncias acima nos intestinos dos pais.

As infecções virais, infecções bacterianas e fúngicas também podem ser considerados responsáveis pelos abortos nessa faixa etária.

c) Por último, a morte do canário pouco antes do nascimento pode ser devido à presença de genes letais ou anormalidades cromossômicas. Lembre-se que em nossa ânsia de estabelecer certas características dos canários na corrida com o que eles estão trabalhando muitas vezes são usados para a consanguinidade, com todos os efeitos indesejáveis que isso implica.

Deficiência de vitaminas como A, D3, E, K, ácido pantotênico e ácido fólico doenças infecciosas como o ponto famoso "negro" são também responsáveis pela morte do embrião.

Às vezes tão simples como colocar banheiras prática pais ou aumentar a humidade do aviário podem evitar que o pau para pinto dentro do ovo, porque se assim não é possível corretamente girada para quebrar a casca e morrerá na tentativa.

MORTE APÓS NASCIMENTO

Em outros casos, a morte ocorre após o canário já nasceu. Algumas das causas responsáveis são:

a) Abuso de antibióticos.

É prática comum por muitos Canaricultores o abuso de antibióticos nos momentos antes do acasalamento e durante a mesma. Sob o pretexto de "dinheiro" ou preparação para a criação de canários são bombardeados com cocktails de antibióticos. Este desvio de medicamentos resultados na minha opinião, mais mal que bem. Os efeitos indesejáveis que ocorrem são:

• A imunossupressão: há evidências de que certos antibióticos como a tetraciclina, deprimir a função imune em aves, com o consequente risco que poderiam ser infectados por qualquer oportunismo agente infeccioso.

• Aparecimento de resistência bacteriana: por vezes utilizado doses insuficientes ou inadequadas por um tempo. Isso faz com que as bactérias se tornam resistentes a esses medicamentos, de modo que quando você realmente não precisa nos servir.

• Distúrbios gastrointestinais com antibióticos não só eliminar as bactérias perigosas como também benéfica, segundo o responsável para fazer substâncias úteis ao organismo do canário como as vitaminas.

• Aparecimento de infecções fúngicas: as bactérias e os fungos estão em equilíbrio no intestino das aves, eliminando assim um dos grupos favorece o crescimento excessivo do outro. Por exemplo, o uso excessivo de tetraciclinas é fácil que apareça a candidíase.

• Alteração do desenvolvimento embrionário: algumas substâncias como as penicilinas, tetraciclinas, cloranfenicol, sulfonamidas e foi encontrado para interferir com o desenvolvimento embrionário normal. Embora a maioria das investigações foram conduzidas em antibióticos antigos, como os mencionados acima, é possível que o novo não-perigoso também. Seria razoável nestes casos, a medicação usada com cuidado em mulheres que estão colocando.

b) Hipo ou hipervitaminose.

Pequenas deficiências de vitaminas nas Canárias pode ser ampliada durante a reprodução, especialmente se você fizer vários lugares. E é que os níveis adequados para um adulto podem ser insuficientes para uma fêmea que está levantando.

Atualmente também é possível encontrar casos de hipervitaminose, já que é habitual para o canaricultor acrescentar suplementos de vitaminas para o mercado de massa de reprodução, já que muitas vezes vêm com os níveis de vitaminas necessárias. Esta vitamina em excesso não é menos prejudicial do que a falta dele. c) A preparação inadequada de alimentos.

A grande maioria dos criadores de canários costumam usar alimentos molhados para incentivar a alimentação dos filhotes pelos pais. O uso de sementes germinadas, cole o cous cous ou molhado pode ser prejudicial se não for preparada adequadamente ou se não for demasiado longo para atingir as aves. E é que altas temperaturas e umidade favorecem o molde de alimentos, não surpreende que os jovens de gripe aviária muitos sofrem de infecções por Candida.

d) falta de higiene.

A época de reprodução é uma época de trabalho árduo para o canaricultor, então às vezes a higiene é um aspecto que é negligenciado. Isto promove a infecções bacterianas intestinais que estão sendo traduzidos para diarréia em filhotes.

Em outras vezes, em uma tentativa de manter o pássaro quente, não há instalações de ventilação deficiente, com os consequentes problemas respiratórios (dificuldade respiratória, sinusite, etc.) Em aves.

Estas são algumas das causas de mortalidade durante os canários reprodutores. Infelizmente não os únicos, mas eles podem mais facilmente obter a evitar. Em situações de mortalidade generalizada é aconselhável requerer os serviços de um veterinário especialista em aves.

© Enrique Moreno Ortega


MEUS EXEMPLARES 2008

MEUS EXEMPLARES 2008

Pintassilgo da sua pose

Pintassilgo da sua pose
Lindo

Lindo este mosaicopinta

Meu Canaril 2010

Meu Canaril  2010

Agata vermelho mosaico Novas aquisições

Agata vermelho mosaico Novas aquisições
Agata mosaico vermelho L.M.

Femea

femea

Macho

Macho

Meu CANARIL

Meu CANARIL

Roseicolis

Roseicolis

Meu vermelho intenso 91 pontos

Meu vermelho nevado 92 pontos

Meu vermelho intensivo 3º 89 pontos

Exposição

Anilhas cobertas com um penso

Anilhas cobertas com um penso
Usar pensos, torna a anilha menos atractiva à ave...já que muitas das vezes, o facto de serem cores brilhantes é que chamam a atenção da ave. Nesse aspecto o penso resolve essa questão.

Como e quando cortas as unhas dos canários

Como e quando cortas as unhas dos canários
Pega no canário e segure-o firmemente, e olha as unhas contra a luz. Verás que existe uma pequena veia dentro da unha. Localizando esta veia corte a uns 2 a 3 mm abaixo da veia. Toma o cuidado para não cortar este vaso sanguineo, pois poderá causar infecções ou até a morte do canário através de hemorragia. Caso acidentalmente isto ocorra cauterize o local com um palito de fósforo ainda quente, com uma faca ou coloque uma solução cicatrizante.